BLOG DO RONY CURVELO

Espero que todos os que acessem este blog e demonstrem interesses pelos artigos aqui escritos, possam contribuir com suas opiniões e observações.

Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 8 de novembro de 2009

A liberdade em Xeque

A liberdade de Imprensa nos países das Américas está cada vez mais ameaçada. Com exceção dos Estados Unidos que ocupa o primeiro lugar do mundo, onde a liberdade de imprensa é total. Em segundo lugar aparece o Canadá. Pasmem, mas o único país nas Américas que teve seu índice melhorado foi o Haiti, que saiu do 106º lugar no mundo e foi para a 57ª posição.

O Brasil saiu da 54ª posição e caiu para a 71ª. A Venezuela, do aprendiz de ditador Hugo Chavez, caiu 47 posições. Saiu do 77º lugar e foi para a posição 124ª. Lamentavelmente, enquanto não tirarem este maluco, vai cair ainda mais.

No Brasil há uma ameaça constante e grave a esta liberdade adquirida com o fim da ditadura. Há um crescimento de censura, assédio governamental, ou seja, pressão para não se publicar aquilo ou isto, pressões econômicas, com cortes de verba publicitárias, detenções, agressões físicas, assassinatos, projetos de lei que visam restringir o acesso às informações. Já nas Américas, como um todo, além do já mencionado, acrescento o fechamento de emissoras de TV e rádio, promovidos pela Venezuela, Equador, Bolívia e Nicarágua. Só a Venezuela foram 34 rádios. Não menciono Cuba por que há 40 anos que não existe imprensa, logo a liberdade de expressão não é só da imprensa, mas do povo em geral. Mas mesmo assim em 2009, sem imprensa para violar seus direitos, Cuba inibiu e coibiu tanto a liberdade do seu povo, o que faz há 40 anos, que conseguiu a façanha de cair ainda mais. Foi da posição 134ª para a 170ª. Impossível descer mais.

Em maio deste ano, os irmãos Castro, condenaram a três anos de prisão o jornalista Alberto Santiago Du Bouchet Hernandez, que cheguei a conhecer em 1993, na cobertura de vários eventos na região. Ele foi condenado por propaganda inimiga. Seu crime foi escrever um artigo criticando o sistema perverso de Cuba.

Por que será que os governos de esquerda não gostam da liberdade? Por que será que não toleram as criticas? Por que será que criticam as ações erradas dos governos militares e atuam no mesmo “modus operandi”? Em muitos casos pior, mais perverso e odioso. Por que será que suas idéias só podem ser executadas baixo tortura, pressão e morte? Em nome de quem atuam? Do povo que dizem querer defender? Já perguntaram ao povo se querem abrir mão de suas liberdades, em prol de uma causa esquerdista? O que levamos deste mundo se não o prazer de usufruir o nosso direito de ir e vir, dormir onde quisermos, tomar banho quanto tempo quisermos, assistirmos ao programa de TV que desejarmos, comer o que nos der vontade, na hora que o estomago pedir e não quando o governo determina. Direito que vale para os ricos e pobres. Já pensaram nisto?

A Argentina da Cristina Kirchner, outro governo fascista, está no mesmo caminho, quer mandar prender os jornalistas que “prejudiquem a saúde mental da população”, em outras palavras que informem os escândalos e roubos do seu governo.

A cada certo tempo, o perigo nos confronta. No passado eram os governos de ditadura comunista que matava e torturava. Aqui e acolá, havia uma ditadura de direita que em escala muito menor cometiam crimes semelhantes. Basta ver que no Brasil são 336 desaparecidos e mortos na ditadura, contra 11.400 apenas atravessando o estreito da Florida foragidos de Cuba, sem contar os assassinados com fuzilamento que passam dos 5 mil. Hoje em dia, são os terroristas do Al Qaeda e do Taliban, que nos ameaçam e amedrontam.

Muitos perguntam, mas Rony o que você deseja, revelando tantos fatos e colocando o publico a par destas agressões? Eu desejo que denunciem, que critiquem, que abram a boca e gritem, que não sejam hipócritas. Que abram os olhos para o que acontece ao nosso arredor e que combatamos as tentativas de nos tirarem o nosso bem maior, que é a liberdade, e defendamos com todas as armas o direito de decidir o nosso futuro, de proteger o nosso pensamento e de manifestar-se quando assim desejarmos. A democracia tem suas falhas, mas ainda não fomos capazes de criar algo melhor. Já o comunismo e a ditadura que sempre o acompanha, são sistemas de idéias esgotadas, corruptas, apodrecidas e derrotadas.

Um comentário:

  1. O pior de tudo é ver a própria imprensa achando isso tudo normal... parte desta mesma imprensa sempre apoiou esses esquerdistas-fascistas. Logo, não me surpreendo mais com jornalista que acha estes atos, descritos em seu artigo, perdoáveis.

    ResponderExcluir